06/11/2021 21:02:15

Top 10 Melhores Livros do Escritor Jorge Amado

Listamos as obras indispensáveis do escritor brasileiro com venda on-line e entrega em Portugal.

Top 10 Melhores Livros do Escritor Jorge Amado Jorge Amado nasceu em Itabuna, 10 de agosto de 1912 foi um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros de todos os tempos. Jorge Amado é o autor mais adaptado do cinema, do teatro e da televisão. Verdadeiros sucessos como Dona Flor e Seus Dois Maridos, Tenda dos Milagres, Tieta do Agreste, Gabriela, Cravo e Canela e Tereza Batista Cansada de Guerra foram criações suas. Sua obra literária – 49 livros, ao todo – também já foi tema de escolas de samba por todo o País. Seus livros foram traduzidos em 80 países, em 49 idiomas, bem como em braille e em fitas gravadas para cegos. Em 1994, a sua obra foi reconhecida com o Prémio Camões. Confira a nossa lista dos 10 livros indispensáveis de Jorge Amado.

1

Capitães Da Areia (Bis) : Amado, Jorge

Capitães da Areia é o livro de Jorge Amado mais vendido no mundo inteiro. Publicado em 1937, teve a sua primeira edição apreendida e queimada em praça pública pelas autoridades do Estado Novo. Em 1944 conheceu nova edição e, desde então, sucederam-se as edições nacionais e estrangeira, e as adaptações para a rádio, televisão e cinema. Jorge Amado descreve, em páginas carregadas de grande beleza e dramatismo, a vida dos meninos abandonados nas ruas de São Salvador da Bahia, conhecidos por Capitães da Areia.

Saiba mais

Capitães Da Areia (Bis) : Amado, Jorge
2

Tieta Do Agreste : Amado, Jorge

Tieta, mulher de carácter forte forjado pela vivência sofrida, volta à terra natal, a cidadezinha de Santana do Agreste, no interior da Baía, depois de ter passado 25 anos no Sul do país como meretriz. Tendo feito fortuna em São Paulo, gerenciando moças para políticos e empresários, retorna agora em busca de um paraíso que vê perder-se. No seu regresso, está cercada de riqueza e poder, em contraste com a sua partida, quando foi expulsa pelo próprio pai. A presença de Tieta em Santana do Agreste deixa marcas profundas: enquanto a cidade se transforma pela chegada do progresso, trazido pela ex-pastora de cabras e ex-prostituta, as relações entre os habitantes também mudam a um ritmo vertiginoso. Relações de poder e corrupção, religiosidade, liberdade sexual, moda e consumo, conflito entre progresso e preservação ambiental são assuntos que, incorporados no enredo do livro, ganham tratamento crítico bem- humorado. Esta combinação faz de Tieta do Agreste uma narrativa experimental e inovadora - uma obra maior, que alcançou imenso sucesso na televisão, tanto no Brasil como em Portugal.

Saiba mais

3

Gabriela, cravo e canela : Amado, Jorge

Gabriela, a mulata com a cor da canela e o cheiro do cravo, ficará na literatura como uma formosa figura de mulher, simples e espontânea, acima do Bem e do Mal. Com o seu inigualável lirismo e inspiração poética, Jorge Amado cria personagens inesquecíveis, e o comovente romance de amor do árabe Nacib e da mulata Gabriela coloca-os, sem dúvida, na galeria dos amantes da História da Literatura. Mas Gabriela, Cravo e Canela é mais do que a história de amor do árabe Nacib e da sertaneja Gabriela. É a crónica de uma pequena cidade baiana, Ilhéus, quando passava por bruscas transformações, por volta do ano de 1925. A riqueza trazida pelo cacau possibilitara o desenvolvimento urbanístico e o progresso económico, transformando profundamente a fisionomia da cidade. Pouco evoluíam, no entanto, os costumes dos habitantes, imperando, naquele cenário de violência, a lei dos mais fortes – os fazendeiros – que tendo a seu trabalho os jagunços, impunham o domínio do ódio e do terror. Sensual e inocente, sábia e pueril, a cozinheira Gabriela conquista não apenas o coração de Nacib e de uma porção de ilheenses, mas também o de leitores de vários países e gerações. Levada para a televisão, a sua história transformou-se numa das telenovelas brasileiras de maior sucesso pelo mundo fora. No cinema, o papel de Nacib é vivido por Marcello Mastroianni, e o de Gabriela por Sónia Braga, como já acontecera na novela.

Saiba mais

Gabriela, cravo e canela : Amado, Jorge
4

Dona Flor E Os Seus Dois Maridos : Amado, Jorge, Amado, Jorge

Florípedes, mais conhecida por dona Flor, divide o seu tempo entre a direcção da conceituada Escola de Culinária Sabor e Arte, muito apreciada pelas senhoras da sociedade, e o seu casamento com Vadinho, irremediável boémio. A sua vida muda quando Vadinho morre num domingo de Carnaval, a dançar samba mascarado de baiana. Em sete anos de casamento, dona Flor sofrera com o comportamento desregrado de Vadinho, mas amava-o. Porém, vendo-se viúva aos trinta anos, com o desejo do corpo a incendiar-lhe o recato da alma, acaba por casar-se com o pacato e respeitável farmacêutico Teodoro Madureira, em tudo oposto ao seu defunto marido. Cerimonioso e equilibrado, Teodoro vive para a farmácia e para os ensaios de fagote. Flor é feliz, mas sente um vazio que não sabe definir. Certa noite, para seu espanto e desassossego, dona Flor encontra Vadinho nu, deitado na cama, rindo e acenando-lhe – o seu primeiro marido tinha regressado do outro mundo para a atormentar, como sempre fizera em vida. A partir daí, o fantasma do malandro passa a viver com o casal, formando um singular triângulo amoroso. Dividida entre os seus dois maridos, dona Flor vai travar uma «espantosa batalha entre o espírito e a matéria».

Saiba mais

Dona Flor E Os Seus Dois Maridos : Amado, Jorge, Amado, Jorge
5

Mar morto : Amado, Jorge

Na beira do cais de Salvador, entrelaçam-se várias histórias de pescadores, marinheiros, prostitutas e malandros. No centro desse mundo que parece parado no tempo, isolado da história, comandado pelo mito de Iemanjá, desenvolve-se a trajetória de Guma, jovem mestre de saveiro. Escrito em 1936, quando o autor tinha apenas 24 anos, Mar morto conta as histórias da beira do cais da Bahia, como diz Jorge Amado na frase que abre o livro. E a frase é uma verdadeira carta de intenções. Nenhum outro livro sintetizou tão bem o mundo pulsante do cais de Salvador, com a rica mitologia que gira em torno de Iemanjá, a rainha do mar. Personagens como o jovem mestre de saveiro Guma parecem prisioneiros de um destino traçado há muitas gerações: o dos homens que saem para o mar e que um dia serão levados por Iemanjá, deixando mulher e filhos a esperar, resignados. Mas nesse mundo aparentemente parado no tempo há forças transformadoras em gestação. O médico Rodrigo e a professora Dulce, não por acaso dois forasteiros, procuram despertar a consciência da gente do cais contra o marasmo e a opressão. É esse contraste entre o tempo do mito e o da história que move Mar morto , envolvendo-nos desde a primeira página na prosa calorosa de Jorge Amado.

Saiba mais

Mar morto : Amado, Jorge
6

Tereza Batista Cansada De Guerra : Amado, Jorge

Publicado em 1972, Tereza Batista Cansada de Guerra é a história da luta de uma mulher num ambiente quase sempre áspero e hostil, poderosamente hostil. Mundo de sofrimento, miséria e violência que Tereza começa a conhecer muito cedo – primeiro, com a orfandade; segundo, quando é vendida pela tia, ainda menina, a um certo capitão Justo. Sob o açoite do seu dono, ela vai experimentar, à flor da pele e ao fundo de si mesma, o sentido da palavra «servidão». No entanto, apesar de viver desde a infância a privação da liberdade e a crueldade de não ter controlo sobre a própria vida, para Tereza Batista só a alegria é importante. Fortalecida pela consciência do seu valor como mulher, irá usar todo o seu poder de sedução como forma de marcar a sua presença na sociedade, de afirmar a sua força, de dar resposta ao mundo que a oprime. A luta de Tereza Batista é a metáfora da luta de milhões de mulheres em todo o mundo, e brota com grande riqueza da narrativa de Jorge Amado, que de novo nos presenteia com uma personagem fascinante: uma mulher cuja personalidade indomável e muitas vezes imprevisível choca com as convenções e se rebela contra o destino que lhe tentam impor.

Saiba mais

Tereza Batista Cansada De Guerra : Amado, Jorge
7

Farda Fardão Camisola De Dormir : Amado, Jorge

Jorge Amado é o mais internacional dos escritores brasileiros. Exímio contador de histórias e senhor de uma escrita de grande força dramática e lírica, os personagens dos seus romances são hoje figuras inesquecíveis...

Saiba mais

Farda Fardão Camisola De Dormir : Amado, Jorge
8

País Do Carnaval : Amado, Jorge, Amado, Jorge

Este é o primeiro romance de Jorge Amado, escrito quando ele tinha apenas dezoito anos. Publicado em 1931, faz um retrato crítico da imagem festiva e contraditória do Brasil, a partir do olhar do personagem Paulo Rigger, um brasileiro atormentado pela inquietação existencial que, após sete anos em Paris, regressa a um país com o qual não se identifica. Bem recebido pela crítica e pelo público, o livro aborda as questões de uma juventude plena de inquietude, numa ansiosa e mesmo angustiada busca de verdades e do sentido da vida. Trata-se, em suma, de um retrato geracional – tecido a partir das rondas de Paulo Rigger pelos círculos boémios e literários da cidade da Bahia, em inícios do século XX. No final, insatisfeito e desencantado, marcado por uma renúncia preconceituosa ao amor, que inesperadamente encontrara, e aturdido pelas contradições que o rodeiam, Rigger embarca, no porto do Rio de Janeiro, com destino à Europa. Leva consigo as suas dores, deixando para trás uma cidade alucinada pelos ritmos e brilhos do Carnaval. Considerado subversivo, O País do Carnaval estava entre os livros de Jorge Amado que foram queimados em praça pública em Salvador, por determinação da polícia do Estado Novo, em 1937.

Saiba mais
País Do Carnaval : Amado, Jorge, Amado, Jorge
9

Terras do sem-fim : Amado, Jorge, Sousa Tavares, Miguel

Durante a guerra pela posse da terra na região cacaueira do sul da Bahia, os irmãos Badaró enfrentam o coronel Horácio da Silveira. A luta pela subsistência se entrelaça com intrigas políticas, relações amorosas, crimes passionais. Dois romances improváveis se destacam em meio aos tiroteios e tocaias: o do jovem advogado Virgílio e Ester, esposa do coronel Horácio, amor condenado a um desfecho sangrento, e o de Don'Ana, a valente filha de Sinhô Badaró, e o "capitão" João Magalhães, um embusteiro que se faz passar por engenheiro militar. Publicado em 1943, quando Jorge Amado tinha apenas trinta anos, Terras do sem-fim se tornaria um marco do seu "ciclo do cacau", que inclui Gabriela, cravo e canela, Cacau e Tocaia Grande, entre outros.

Saiba mais
Terras do sem-fim : Amado, Jorge, Sousa Tavares, Miguel
10

Jubiabá : Amado, Jorge, Amado, Jorge

Jubiabá, história sobre a vida dos negros e da gente humilde de Salvador, tem como protagonista antônio balduíno, me ni no pobre e órfão nascido no morro onde convive com o ex-escravo e centenário pai-de-santo jubiabá. Ainda criança, baldo tem o son ho de que, um dia, a sua história seja cantada num ABC, composição popular em Louvre de heróis e Santos. Quando a sua tia de criação enlouquece, baldo é entregue à guarda do Comendador Pereira. Viven do confortavelmente na casa nova, tem como companhia a me ni na lindinalva, filha do Comendador. Certo dia, porém, é obligado a fugir, e têm início as aventuras que o tornarão famoso. Durante um tempo, vive como mendigo, pelas ruas. Depois, torna-se o pugilista baldo, o negro. Frequenta o lanterna dos abogados, bar da beira do Cais da Bahia. Compõe e vende sambas. Viaja para o recôncavo, onde trabalha numa plantação de tabaco. Junta-se a um circo ambulante e coleciona amantes pelo caminho. Mas baldo permanece fiel ao seu amor platónico por lindinalva. É graças a um pedido dela que se torna estivador e assume a liderazgo de uma greve geral em Salvador. Baldo toma conciencia de que a escravidão ainda não a cabo u, e recusa-se a bailar a cabeza. Finalmente, a sua história será cantada, e o ABC de Antonio balduíno contar que o negro Valente e brigão lutou pela liberdade do seu povo.

Saiba mais
Jubiabá : Amado, Jorge, Amado, Jorge

Posts relacionados


Posts mais recentes


Mais Pesquisadas

Mais lidas


Categorias



Confira também algumas das melhores reviews do nosso parceiro mReviews:
mReviews LogoREVIEWS